CINEMA: ANNABELLE 2 – A CRIAÇÃO DO MAL

Annabelle 2 – A Criação do Mal é a sequência que na verdade precede os acontecimentos do primeiro filme de 2014, que por sua vez é uma pré-sequência da franquia Invocação do Mal, calma, a cronologia não está tão bagunçada quanto a dos X-Men no cinema, pelo menos ainda. Dirigido por David F. Sandberg (Lights Out), com roteiro de Gary Dauberman e produzido por James Wan, o segundo filme sobre a maligna boneca nos apresenta a sua origem.

Doze anos após o trágico acidente que vitimou Bee (Samara Lee), o criador de bonecas Samuel Mullins (Anthony LaPaglia) e sua esposa Esther Mullins (Miranda Otto) recebem em sua casa uma freira e várias garotas vindas de um orfanato recentemente fechado. Porém, ao contrário da paz que esperavam encontrar no lugar, as garotas passam a ser assoladas por uma manifestação maligna.

Quando Bee faleceu, seus pais recorreram a tudo para voltar a ter contato com sua filha, inclusive ao mundo espiritual, até que conseguiram novamente sentir e até mesmo vislumbrar dentro de casa a presença de sua amada filha.

Porém, com o tempo, os pais passaram a notar que talvez a presença que inicialmente lhe traziam o conforto necessário para aliviar a dor do luto fosse apenas a forma com a qual uma outra coisa encontrou para adentrar no nosso plano. Contudo, os pais de Bee conseguem isolar de alguma forma esse mal e escapar dele, não sem algumas cicatrizes.

Voltando ao presente, as órfãs e a Irmã Charlotte (Stephanie Sigman) são muito bem recebidas por Samuel, porém, uma instrução é dada: O quarto que foi de Bee deve permanecer trancado e não deve ser visitado por ninguém. Não é preciso ser um gênio para descobrir que uma das garotas acaba descumprindo a regra e acaba sendo perseguida e possuída pelo espírito maligno, passando a caçar e matar os outros residentes da casa.

O filme é pontuado por vários mistérios intrigantes relacionados a boneca, ao espirito maligno e a Esther, que vive trancada dentro de seu quarto e usa uma máscara de boneca na face. Porém, pelo menos ao meu gosto, o filme peca por não construir um clima assustador o suficiente, deixando o terror ao cargo dos famosos jump scares.

A história não é uma das coisas mais originais do mundo, o roteiro nada em clichés e há falhas de roteiro bem características de filmes do gênero, resumidamente temos um filme de terror que cumpre os protocolos dos filmes de terror atuais, parece que o roteirista montou uma lista e foi dando check conforme acrescentava um elemento familiar para apreciadores desse tipo de filme. Mas, calma, isso não quer dizer que o filme seja uma bomba, apenas quer dizer que não acrescenta nada de novo ao cenário atual do gênero.

A sequência de Annabelle possui pelo menos três acertos, o maior deles fica por conta da direção de David F. Sandberg, que é maravilhosa e dá o tom de originalidade que eu esperava e que o roteiro deveria ter seguido, outro grande acerto foi o da escalação das atrizes mirins Talitha Bateman e Lulu Wilson, que interpretam respectivamente Janice e Linda, em cena as atrizes conseguem desenvolver a química necessária para que a história de amizade das duas personagens seja levada a sério e para que seja desesperador para o telespectador presenciar uma delas sendo possuída por uma entidade maligna e o que isso causa a relação de amizade. O acerto final refere-se ao design da criatura maligna que realmente da medo, com exceção de uma cena onde houve um uso bem porco do CGI.

“Annabelle 2: A Criação do Mal” é um filme que cumpre a função de entreter e fazer o telespectador pular na poltrona do cinema em momentos pontuados, porém, não é nem de longe uma obra prima do horror ou algo que fique impresso em nossa memória como o material fonte do qual bebe (Invocação do Mal), é um feijão com arroz bem feito, mais bem feito que o seu primeiro filme, que você pode até se deliciar, mas vai te fazer se questionar por onde anda a mistura que faria do prato uma refeição verdadeiramente completa.

Quantos cafés Annabelle 2: A Criação do Mal merece?

2 comentários sobre “CINEMA: ANNABELLE 2 – A CRIAÇÃO DO MAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.