CINEMA: OPERAÇÃO RED SPARROW

“Operação Red Sparrow é a adaptação cinematográfica da obra homônima de Jason Matthews, que já foi lançada aqui no Brasil pela Editora Arqueiro com o nome “Roleta Russa” e, mais recentemente, uma reimpressão com a capa do filme e seu título alterado para “Operação Red Sparrow”, o longa é dirigido por Francis Lawrence, o mesmo responsável pela adaptação dos três últimos longas da franquia “Jogos Vorazes”.

Eu lembro que ano passado estava pesquisando alguns livros de temática Policial para ler durante o especial #SetembroPolicial aqui do blog e acabei esbarrando com o tal do “Roleta Russa”. Fiquei super intrigado com a sinopse do livro e ainda mais intrigado quando descobri que o autor é um ex-integrante da Diretoria de Operações da CIA, mas acabei abortando a missão de ler a obra por conta do pouco tempo que tinha, pois o livro é um pouco grandinho, porém, o livro nunca saiu da minha cabeça. Eis que descubro que o filme seria adaptado para o cinema e ainda por cima contaria com Jennifer Lawrence no papel principal, então, assim que estreou o longa, corri para o cinema sedento pela história que vinha postergando há seis meses.

Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) era tornar-se bailarina e fazer parte do Bolshoi, o grupo de balé mais importante e prestigiado da Rússia. Ela consegue realizar seu sonho e com o suor do seu trabalho sustenta a mãe que possui problemas de saúde que afetam sua coordenação motora.

Porém, abruptamente e em uma cena que no mínimo vai te fazer torcer o rosto, ela vê sua carreira ter um fim e além de se sentir péssima pelas condições com as quais isso ocorre, ainda se preocupa com o que será da mãe agora que ela não pode mais prover o sustento da família.

Vanya Egorov (Matthias Schoenaerts), vice-diretor do Serviço Secreto da Rússia e tio de Dominika, se aproveita do desnorteamento da sobrinha e a alicia para uma organização secreta, prometendo em troca proteger sua mãe e deixá-la financeiramente confortável. Dominika aceita o convite do tio e é enviada para uma escola onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem.

Enquanto Dominika é treinada, Nathaniel Nash (Joel Edgerton), um agente da CIA, provoca uma distração para que um informante russo não seja capturado pela polícia. Então, os caminhos de Dominika e Nathaniel se cruzam, quando a ex-bailarina e agora Sparrow é incumbida, pelo seu tio, de se aproximar do agente da CIA para descobrir quem é o informante que ele tentou proteger e, por consequência, o espião que está vazando informações do Serviço Secreto da Rússia.

Eu sempre gostei de romances policiais, gosto bastante de mergulhar na trama, ir pegando pistas e geralmente não me importo com o tempo que isso leva, narrativas policias costumam ser um pouco mais esticadas mesmo, porém em “Operação Red Sparrow” esse alongamento da trama é um defeito, pois foi utilizado de forma errada, o longa poderia muito bem ter descartado cenas que não acrescentam em nada na trama e dedicado esse tempo ao desenvolvimento dos personagens secundários ou até mesmo no treinamento de Dominika que é mais rápido que o cinegrafista que gravou a disputa de corrida entre Flash e Superman. Sem dúvida alguma, a duração e a falta de desenvolvimento dos personagens secundários são os piores defeitos do longa.

Em contraponto às falhas, o longa possui diversos aspectos dignos de elogio, como a cinematografia, a fotografia e a trilha sonora tensa. É difícil julgar atuações, uma vez que o roteiro não favorece em nada o trabalho dos atores que orbitam ao redor de Dominika, sendo assim, me reservo a comentar apenas sobre Jennifer Lawrence que sempre me surpreende com papeis bem diferentes, onde ela se permite demonstrar a versatilidade de sua atuação e se compromete a não ficar estigmatizada como atriz de uma personagem só de uma franquia adolescente.

A atriz está claramente mais segura de si a cada novo longa e, ao contrário do que muitos dizem, eu não acho que ela seja uma estrela superestimada e a cada filme ela prova que seu talento é muito maior que o recalque qualquer crítica sem fundamento.

Como o longa mostra uma agente que foi treinada para usar a sedução e o corpo como uma arma, prevejo críticas em relação ao sexismo, machismo e objetificação da mulher. Reconheço que inicialmente isso também me preocupou, porém, na medida que fui compreendendo o motivo pelo qual esses assuntos são abordados da forma que são, essa preocupação foi esquecida, pois nada que tange tais assuntos são colocados na trama de forma irresponsável ou gratuita, todos os elementos servem ao roteiro e fazem parte do desenvolvimento e transformação da personagem, sendo eles para o bem ou para o mal.

O terceiro ato do longa é ótimo, há cenas bem cruas de tortura e uma luta com facas de tirar o fôlego, daquelas que te fazem querer se aproximar mais da tela e torcer para que tudo acabe bem, porém,  o filme não poupa o telespectador da aflição, dor e olhos roxos. Eu fiquei bastante surpreso com o plot-twist do final e, como você já deve saber, eu amo filmes que me surpreendem.

“Operação Red Sparrow” falha em se alongar demais, mas essa falha não estraga a experiência por completo, pois o filme acerta em seu clima tenso e misterioso e te faz querer entender de que lado as pessoas estão, ou não estão. Jennifer Lawrence brilha mais uma vez, interpretando um papel desafiador e mostrando-se confortável em sua pele. O filme com toda a certeza não agradará aqueles que gostam de uma boa caçada estilo gato e rato (se for seu caso, talvez seja melhor assistir “Atômica”), mas com certeza vai causar deleite para apreciadores de uma boa partida de poker.

Quantos cafés “Operação Red Sparrow” merece?

3 comentários sobre “CINEMA: OPERAÇÃO RED SPARROW

Deixe uma resposta para Lucas Moreira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.