SÉRIE: ALTERED CARBON

“Altered Carbon” (Carbono Alterado) é um thriller noir de ficção científica que adapta o livro homônimo de Richard Morgan. Produzida pela Netflix, a primeira temporada conta com dez episódios e a segunda temporada já foi confirmada pela produtora antes mesmo da estreia da série!

A trama da série se passa no século XXV em um futuro distópico onde a consciência pode ser digitalizada e armazenada em Stacks (pequenos implantes inseridos na coluna cervical), dessa forma, ninguém mais precisa morrer definitivamente, pois com a possibilidade de armazenar a consciência humana, também surge a possibilidade de reimplanta-la em um corpo diferente. Com isso, há empresas especializadas em Sleeves (capas) que selecionam as melhores para quem pode pagar mais, enquanto a população que não pode se dar ao luxo de escolher sua nova Sleeve, precisa aceitar a que estiver disponível para uso, nesse futuro, o corpo torna-se apenas um receptáculo descartável.

Uma das maiores características da ficção científica é se utilizar de uma ou mais características da sociedade contemporânea e extrapolá-la para um futuro, onde geralmente são ressaltadas as consequências de tais características no decorrer do tempo, sempre aliadas á tecnologia, que na medida que concede avanços tecnológicos acaba cobrando retrocessos humanos no processo e em “Altered Carbon” a história não é diferente.

Takeshi Kovacs (Joel Kinnaman), um ex-militar desertor do Protetorado e aliado aos extintos Emissários, é trazido de volta 250 anos após a sua morte para investigar o assassinato de  Laurens Bancroft (James Purefoy), um matusa (classe de pessoas ricas que não só conseguem a Sleeve que quer, mas também produz clones de sua Sleeve para manter sempre a mesma aparência, basicamente, tornaram-se imortais) que não se conforma com a solução encontrada pela polícia para o crime: suicídio. O mistério por trás da morte de Laurens é bem intrigante, afinal, o que faria uma pessoa imortal tentar o suicídio?

Laurens descarta totalmente a possibilidade e trás de volta Kovacs justamente para descobrir o real assassino, porém, a tarefa será difícil, pois Laurens não se lembra de nada que aconteceu naquele dia, uma vez que o tiro que ceifou sua vida aconteceu momentos antes que ele fizesse um backup de sua consciência. Como recompensa para a solução do crime, Laurens oferece a Kovacs o perdão para os seus crimes contra o Protetorado e a liberdade.

Laurens e Miriam Bancroft

Enquanto, Laurens se encontra satisfeito com seu novo investigador renascido, a Detetive Kristin Ortega (Martha Higareda) não gosta nada de ver o corpo de seu ex-namorado e antigo parceiro preso pela policia, por um crime que não cometeu, sendo usado por um mercenário que traiu o Protetorado ao aliar-se com as forças rebeldes. Então, Ortega não mede esforços para ficar na cola do tal Kovacs.

Na medida que avança nas investigações, Kovacs percebe que o buraco é bem mais fundo do que parecia e acaba se vendo no centro de uma conspiração perversa até para os padrões de uma sociedade que trata a existência humana como um produto a ser comercializado.

Kovacs e Ortega

Conforme o quebra-cabeças vai sendo montado, também conhecemos o passado de Kovacs por flashbacks (aqui ele é interpretado por Will Yun Lee) e é interessante ver seu envolvimento com a líder rebelde Quellcrist Falconer (Renée Elise Goldsberry) e com a irmã mais nova Reileen Kawahara (Dichen Lachman), pois as personagens funcionam meio que como sua consciência durante a investigação, guiando-o em direção à solução do mistério.

Kovacs

O visual da série é incrível e facilmente comparado ao visual de produções como “Blade Runner” e “Ghost In The Shell”, além de ter elementos de “Matrix”, materiais assumidamente tidos como inspiração para criação da obra. Fica até difícil falar alguma coisa sobre os aspectos técnicos da série, pois poderia soar como babação de ovo, eu só digo que é tudo absolutamente impecável.

O roteiro demora um pouco para apresentar todo o conceito do novo universo, o que pode tornar pelo menos os cinco primeiros episódios da série um tanto chatos para quem não tem muita paciência, porém, tudo que é explicado nesses cinco primeiros episódios são essenciais para o estabelecimento do universo e compreensão do que está por vir. Eu particularmente não me incomodo quando há episódios mais arrastados em função de explicar detalhes essenciais, é diferente de episódios filler, isso sim me irrita e por aqui não há episódios desse tipo.

Você teriam um minuto para a palavra do senhor?

Conforme Kovacs avança nas investigações, ele passa a encontrar diversas pessoas que tentam interromper seus avanços, sendo o mais marcante deles o encapetado Mr. Leung (Trieu Tran) que com toda a certeza vai te provocar alguns infartos a partir do quinto episódio da série. Bom, acho que isso é tudo que eu posso falar sobre a série sem estragar a sua experiência e acredite, tudo que eu falei não chega nem na metade do que a série é! Você precisa assistir!

“Altered Carbon” aborda a discussões econômicas, políticas, religiosas, filosóficas e até mesmo questões de gênero sem nunca soar pedante. É possível crer no mundo criado por Richard Morgan pois ele é alicerçado em elementos reais da nossa sociedade, como a desigualdade social, a corrupção política, a corrupção dentro da polícia, o abuso, a desvalorização e objetificação do corpo, dentre outros. Sem dúvida alguma, essa é uma pérola da ficção científica e eu mal posso esperar para ver o que a segunda temporada me reserva, ainda bem que tenho o livro (que ainda não li) para suprir minha saudade até a sequência ser liberada.

Obs: Como um dos assuntos é a objetificação do corpo, há aqui várias cenas de sexo e muitas cenas de nudez explícita, caso seja algo que lhe cause incômodo não aconselho que assista, apesar de nada aqui ser gratuito sei que muitas pessoas são sensíveis a esse tipo de conteúdo.

Quantos cafés a primeira temporada de  “Altered Carbon” merece?

3 comentários sobre “SÉRIE: ALTERED CARBON

Deixe uma resposta para Lucas Moreira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.