CINEMA: JOGADOR Nº 1 (READY PLAYER NUMBER ONE)

“Ready Player Number One” ou “Jogador Nº 1” é a adaptação do livro de estreia do autor Ernest Cline, uma história sci-fi distópica que acaba de estrear nos cinemas sob a direção de ninguém menos que Steven Spielberg!

Na trama que se passa no ano de 2044, Wade Watts (Tye Sheridan), assim como o resto da humanidade, prefere a realidade virtual do jogo OASIS ao mundo real. Quando o criador do jogo, o excêntrico James Halliday (Mark Rylance) morre, os jogadores devem descobrir a chave de um quebra-cabeça para conquistar sua fortuna inestimável e ter total controle sobre o OASIS, mas a tarefa terá que ser disputada com uma empresa multimilionária que não só quer a fortuna de Halliday como também usar o OASIS para fins mais comerciais. Para vencer, Wade precisará deixar de lado a existência virtual e enfrentar uma vida da qual sempre tentou fugir.

Eu fiquei extremamente descontrolado assistindo ao longa, saí do cinema urrando e tive dificuldades para dormir, quando foi a última vez que um filme me deixou nesse estado? Não me recordo! Spielberg acertou em cheio na direção do longa, você vai sentir vontade de correr atrás desse homem e meter um baita beijo na testa dele.

A captura de movimentos, a computação gráfica e o 3D estão excelentes aqui, eu pude assistir o longa em uma sala IMAX e recomendo muito que você faça o mesmo, esse filme precisa ser visto em uma tela grande e se você é daquele tipo de pessoa que gosta de caçar referências, a maior tela disponível se provará insuficiente.

Eu simplesmente soltava vários gritos sem querer durante a sessão a cada referência que ia aquecendo meu coração aos poucos, mas quando chegou em uma certa cena onde se utilizam de uma referência MARAVILHOSA para uma quest para capturar uma das chaves que levam ao Easter Egg de Halliday, eu perdi todo o meu controle e quase derreti na cadeira do cinema.

Como adaptação, o longa melhora muitos pontos do livro com as suas alterações, porém, alguns dos erros cometidos pelo material original continuam ali. O romance é o grande ponto fraco da obra e aqui está um pouco melhorado, mas continua sendo um problema, pois não é muito crível. Porém, este não é um filme para pensar, é um filme para se divertir e se surpreender a cada cena. A vontade que fica após terminar o filme é a de correr para a bilheteria e conferir a próxima sessão.

“Jogador Número 1” é entretenimento puro, um filme cheio de referências nerds, com boas atuações, visuais espetaculares e uma trilha sonora incrível e olha que não estou abusando da hipérbole só pra deixar essa resenha bonitinha, tudo o que estou dizendo é verdade, este é um longa que vai te fazer sair do cinema com um sorriso de orelha a orelha e eu aposto com você uma vida extra que  vai concordar com isso!

Quantos cafés “Jogador Número 1” merece?

3 comentários sobre “CINEMA: JOGADOR Nº 1 (READY PLAYER NUMBER ONE)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.