MAIO SCI-FI: ARMADA – ERNEST CLINE

“Armada” é o segundo livro do romancista, roteirista e poeta americano Ernest Cline, que viu seu nome chegar ao auge com a publicação de seu primeiro livro “Ready Player Nº 1” e a posterior adaptação cinematográfica dirigida por Steven Spielberg, que também foi um sucesso e gerou o interesse do autor e diretor de produzir uma sequência em forma de romance e possivelmente longa-metragem, será que teremos uma obra criada concomitantemente, assim como correu com o clássico maravilhoso “2001: Uma Odisseia no Espaço”?

Zack Lightman é um adolescente que nunca conseguiu superar a morte do seu pai, que faleceu em um misterioso acidente quando ele ainda era jovem, e com isso, tomou para si todo o material relacionado ao pai, suas músicas favoritas, games, hábitos e o gosto pela cultura nerd. Embora o personagem de ARMADA seja um aficionado por videogames, ele nunca chega a ser igual ao personagem do livro anterior, pois ele não precisa se utilizar dos recursos tecnológicos para fugir de sua realidade, aqui o personagem deseja com toda a alma que aconteça algo que o tire de uma rotina enfadonha, Zack quer fazer a diferença no mundo de alguma forma, até que esse dia chega.

Em um dia como outro qualquer, Zack é levado por uma nave espacial e descobre que o ARMADA, jogo super popular que ele mais gosta e mais se dedica a pontuar para não cair da posição que conseguiu no TOP 10, trata-se na verdade de uma forma que as forças armadas encontraram para treinar soldados para uma eventual guerra nada comum. Seres alienígenas estão prestes a destruir a nossa Terra e a esperança para a nossa salvação é colocada nas mãos dos melhores jogadores de ARMADA, que controlarão a frota aérea na guerra, e Terra Firma, que controlarão robôs gigantes para conter os inimigos que eventualmente alcancem a Terra.

Assim como ocorre em “Jogador N° 1”, o autor abusa de referências de cultura pop, há menções a consoles de videogames, jogos antigos, músicas antigas, personalidades importantes do ramo da ciência, livros consagrados do gênero de ficção científica, como o já citado “2001: Uma Odisseia no Espaço”, dentre outros, o que é com toda a certeza um prato cheio para qualquer nerd apreciador do gênero. O grande trunfo da escrita do autor é conseguir aliar todas essas referências de forma leve, sem soar pedante ou exagerado, fazendo com que a obra seja facilmente apreciada por aqueles que gostam de uma boa ficção científica e sentirá um quentinho no coração com as referências e também por aqueles que adoram um bom Young Adult leve e divertido.

A raça alienígena apresentada aqui pode soar genérica conforme a leitura avança, porém, quando temos a revelação do que realmente se trata essa raça e quais são suas motivações para terem entrado em guerra com os humanos, a obra consegue fazer com que o leitor reflita sobre o caráter auto-destrutivo, manipulativo e egoísta do homem.

O grande ponto fraco de “ARMADA” foi herdado de seu irmão mais novo, o romance aqui não é lá essas coisas, está bem melhor do que no livro anterior, mas parece não ser muito o forte do autor. A obra também peca um pouco no ritmo e decide se explicar demais, tendendo a repetir uma mesma coisa diversas vezes, mesmo sendo mais curto que o antecessor, “ARMADA” poderia perder algumas páginas e não fariam falta. Há também uma decisão ao final da obra que eu particularmente não gostei, entendo que o objetivo do autor talvez fosse comover o leitor, mas só o que ele conseguiu comigo foi um sentimento de: Cara, não precisava disso aí não!

“ARMADA” é um livro divertido escrito por alguém que ama a cultura pop e deixa evidente todo o seu amor a cada referência que insere de forma natural em sua narrativa, por estar apenas em sua segunda obra, Cline ainda precisa desenvolver melhor certos aspectos de sua narrativa e principalmente em construção de personagens, mas o que ele já consegue fazer até então, com apenas dois livros lançados, já é algo que põe um sorriso nessa cara nerd sem muito esforço.

Adquira “Armada” pelo link do blog e colabore com meu trabalho 🙂

Quantos cafés “ARMADA” merece?

Um comentário sobre “MAIO SCI-FI: ARMADA – ERNEST CLINE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.