CINEMA: MISSÃO IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT

“Missão Impossível: Efeito Fallout” é o sexto filme da franquia de ação e espionagem protagonizada por Tom Cruise e foi dirigido por Christopher McQuarrie, que também dirigiu o quinto filme da franquia “Rogue Nation” (2015). O longa faturou US$61,5 mil de bilheteria nos Estados Unidos no primeiro final de semana e é a melhor estreia de todos os demais filmes da franquia.

Sinopse: Ethan Hunt e sua equipe da IMF, juntamente com alguns aliados, correm contra o tempo após o fracasso em uma missão.

Depois de quase 20 anos, não precisamos nem de uma sinopse muito elaborada para sair correndo para as salas de cinema acompanhar as loucuras de Tom Cruise nas telonas. O ator que já dispensou dublês em diversas cenas super arriscadas e até chegou a sofrer um acidente nos sets de filmagem deste longa, continua fazendo loucuras em cena, saltando de prédios, se pendurando em helicópteros, pilotando em alta velocidade e correndo em uma velocidade ainda maior, quase que sobre-humana, ah e escalando formações rochosas com luvinhas de motobói também, CHUPA JAMES BOND!

Ethan Hunt (Tom Cruise) e seus amigos e parceiros da IMF, Luther (Ving Rhames) e Benji (Simon Pegg) falham na missão de resgatar orbes de plutônio que acabam caindo nas mãos dos Apóstolos, uma organização secreta que quer causar terror e destruir tudo após o fracasso do Sindicato (MI5). Esse fracasso faz com que suas atividades passem a ser monitoradas pela CIA, então, Erica Sloan (Angela Bassett) envia seu agente com reputação de assassino August Walker (Henry Cavill de Bigode) para monitorar a missão do resgate desses orbes e garantir que a missão tenha êxito dessa vez.

As coisas começam a dar errado quando Salomon Lane (Sean Harris), ex líder do grupo auto-denominado Sindicato e capturado por Ethan, entra em cena, fazendo com que personagens se revelem, esquemas sejam desvendados e reviravoltas inesperadas, porém bem colocadas e verossímeis, chovam na tela para atordoar, confundir e divertir.

Ouso dizer que “Missão impossível: Efeito Fallout” é o filme mais legal da franquia, pois aqui houve uma dosagem incrível de cenas de ação impressionantes e de níveis de dificuldade crescentes com uma trama instigante onde várias coisas acontecem ao mesmo tempo e o roteiro não faz o favor de te entregar tudo de mão beijada com diálogos expositivos demais, um time que trabalha em sinergia, com todos os nossos queridos personagens secundários sendo melhor desenvolvidos e a adição de novos personagens incríveis como a Viúva Branca (Vanessa Kirby) que com toda a certeza você vai querer ver mais!

As atuações estão incríveis, principalmente por parte de Cruise, Rebecca Ferguson que arrasa e magnetiza a visão do telespectador com a sua dúbia, apaixonante e letal Ilsa Faust e a recém chegada Vanessa Kirby que é maledicente, misteriosa, perigosa e encantadora ao mesmo tempo. É claro que não poderia deixar de citar Henry Cavill que também está incrível no papel do vilão August Walker, usando toda a sua fisicalidade (carregador de soquinhos) para representar uma ameaça crível para alguém tão inumanamente (essa palavra nem existe) determinado como Ethan Hunt, e sim gente, o bigode faz uma grande diferença! A minha única ressalva é a subutilização do talento da Angela Bassett que é uma atriz incrível, mas tem muito pouco o que fazer aqui, espero ver mais desse tornado feminino negro no próximo longa. Sim gente, estamos no SEXTO filme da franquia e eu ainda estou pedindo por mais e esse é mais um fato que atesta a qualidade do longa, Missão Impossível sempre soube se reinventar, se readaptar e corrigir suas falhas e nesse sexto episódio, a melhor franquia de espionagem do cinema chega bem perto da perfeição, CHUPA JAMES BOND (remix).

Se toda essa minha verborragia ainda não te convenceu a assistir o longa, confira abaixo o trailer ao som de ninguém menos que IMAGINE DRAGONS.

“Missão Impossível: Efeito Fallout” é uma evolução clara de uma franquia que se consolida como a melhor franquia de espionagem contemporânea, eu reconheço que os antigos filmes 007 eram incríveis, mas tendo em vista o que se tem feito nos filmes recentes, Missão Impossível dá um banho de lição de como se deve fazer um filme de espionagem direitinho, com cenas de ação grandiosas de tirar o fôlego, personagens bem desenvolvidos, reviravoltas bem pontuadas e verossímeis, além da melhor canção tema de todos os tempos, sério, você vai sair do cinema cantarolando!

Quantos cafés “Missão Impossível: Efeito Fallout” merece? VOCÊ ESTÁ BRINCANDO JOVEM?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.