CINEMA: OPERAÇÃO OVERLORD

“Operação Overlord” é um filme de horror, ação e mistério dirigido por Julius Avery, com roteiro de Billy Ray e Mark L. Smith. e produzido pela Bad Robot, companhia do incrível J.J. Abrams. O longa lançado na última quinta-feira vem gerando certo barulho pela sua promessa de cenas extremamente violentas e gore.

Nas vésperas do Dia-D, uma pequena equipe de paraquedistas americanos é lançada atrás das linhas inimigas para uma missão crucial e perigosa, destruir uma torre de comunicação inimiga. Quando se aproximam do alvo, percebem que a operação não será tão simples assim, os que conseguem chegar ao local vivos, descobrem que há coisas estranhas acontecendo no local.

O roteiro se aproveita de boatos de que Hitler tinha uma segmentação no seu exército que fazia experiências científicas com humanos com o objetivo de criar super-soldados que seriam resistentes à qualquer coisa, inclusive à morte. Dessa forma, os membros da equipe de paraquedistas que conseguem chegar ao local com vida, encontram um vilarejo com residentes que vivem em constante sensação de medo, pois é dali que os soldados selecionam suas cobaias e assassinam pessoas que não sigam suas regras.

Boyce (Jovan Adepo) é um jovem que de uma hora para outra se viu dentro do exército após ser convocado, apesar de parecer deslocado em um primeiro momento, o personagem é dotado da principal característica que um soldado precisa ter, a resiliência. Já Ford (Wyatt Russell) é um soldado nato, com espírito de liderança, ferocidade, estratégia e um passado misterioso. Esses dois personagens equilibram o grupo de soldados encarregados da missão, cada um tem um papel importante à desempenhar e seus momentos no longa, porém sem a liderança de Ford e a humanidade de Boyce creio que a missão não teria sido finalizada.

Dessa forma, o esquadrão encarregado da operação em questão, funciona muito bem em cena e faz o primeiro ato do filme extremamente crível. O longa começa com extremo realismo e aos poucos vai assumindo um clima de mistério e suspense, até que em seu ato final, assume a violência explicita, o gore e o fantástico, ganhando elementos de ficção científica e até mesmo de jogos de videogame, sem deixar em nenhum momento a peteca cair, nem o vilão dotado de características que todos nós já vimos em vilões de filmes de guerra, consegue baixar a qualidade e o interesse do telespectador pelo que ocorre em cena.

A direção de arte do filme é fantástica, o trabalho de maquiagem e efeitos visuais são suficientemente bem feitos para fazer com que o telespectador torça a face de nojo (a primeira transformação que acompanhamos no longa é extremamente nojenta), a fotografia do longa é impecável e a trilha sonora abraça tudo de forma excelente. Além disso, é evidente o trabalho de pesquisa apurado realizado pelos roteiristas que retratam muito bem a Segunda Guerra e o sentimentos dos soldados que de uma hora para outra foram arrancados de suas rotinas para encarar uma realidade cruel, violenta, e nesse caso, bizarra!

“Operação Overlord” é um filme que se transforma, vai do realismo ao fantástico de forma orgânica e apresenta uma crescente de violência, sadismo, falta de humanidade e horror, sempre trazendo um contraponto aos atos inumanos com personagens dotados de empatia, humanidade e resiliência. Sem dúvida alguma é um ótimo entretenimento para quem gosta de filmes de guerra, ação e terror e vale sim o ingresso, a pipoca, o refrigerante e os pulinhos na poltrona.

Quantos cafés “Operação Overlord” merece?

2 comentários sobre “CINEMA: OPERAÇÃO OVERLORD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.