CCXP 2018 – AS MINHAS INDICAÇÕES DO ARTIST’S ALLEY

Luke se encaminha para o terceiro ano de CCXP e como muita gente gostou dos quadrinhos que comprei e resenhei por aqui na edição do ano passado, decidi criar esse post para indicar alguns artistas que estarão por lá para te ajudar a criar sua listinha de mesas para visitar no melhor lugar do evento famoso beco dos artistas.

Camilo e Aldo Solano – Mesa H02

Quem acompanha o blog sabe que “Desengano” foi o meu quadrinho favorito lido no ano passado, só por esse motivo você já deveria colocar na sua listinha o nome do quadrinista que também foi responsável por “Semilunar”, quadrinho lançado na CCXP 2017, e finalista do Prêmio Jabuti 2018.

Além de ter um traço característico e ser um dos meus quadrinistas favoritos, o cara é super gente boa e atencioso. O Aldo, irmão do Camilo, com o qual produziu o quadrinho “Badida”também estará por lá e é outra pessoa maravilhosa, embora esteja mais acabado que o irmão mais velho (Piada que só quem viu os dois no Pedro Bial vai entender kkkk). Ah, e o Camilo estará lançando no evento seu novo quadrinho, o “re-exista” e relançando o incrível, curto e tocante “Solzinho” com uma nova capa.

Paulo Crumbim e Cris Eiko – Mesa H36

Tenho mais uma indicação óbvia aqui, eu nunca poderia deixar de te indicar esse casal maravilhoso responsável por trabalhos como a série “Quadrinhos A2”. Além desse trabalho feito em conjunto que com toda a certeza estará à venda durante o evento, uma vez que teremos por lá o lançamento do sexto volume, você também precisa conhecer os zines que eles criaram para a coleção Ugritos da UgraPress, o “Culpa” da Cris e o “Ruído” do Paulo, que também estará com seus novos zines por lá, o “Kettling!” e o “Firehouse!” e o terceiro volume do que ele diz ser uma farsa em três atos.

Thiago Souto – Mesa F36

O Thiago é responsável pela minha mais bonita leitura de quadrinhos do ano de 2018 até agora, você precisa muito conferir o trabalho dele com o quadrinho “Labirinto”, um trabalho repleto de nostalgia, com cores incríveis e uma história que deixa o coração quentinho e partido também! Lá no evento ele estará lançando seu novo trabalho, o “Por muito tempo tentei me convencer de que te amava” e levará consigo o “Mikrokosmos” e o zine “Timelapse”, materiais que já estão na minha lista de compras.

Denis Mello – Mesa C31

Eu conheci o trabalho do Denis Mello pelo quadrinho “Beladona” que comprei na primeira edição do evento que pude ir e, desde então, não deixo de passar na mesa dele! O mais recente trabalho do quadrinista é o maravilhoso e necessário “Teocrasília” e ele sempre leva prints incríveis nos eventos, na última CCXP eu comprei um do Deadpool subindo em uma cadeira com medo de uma barata!

O quadrinista atualmente está com um projeto de expansão do universo de Teocrasília e produzindo diversos conteúdos extras que enriquecem a experiência de quem gostou do quadrinho, portanto, mesmo que você tenha lido Teocrasília, passe na mesa do Denis, pois terá algo novo!

Oi, Aure & Holiventrae – Mesa C11

Eu amo as tirinhas do “Oi, Aure”, muitas das vezes me identifico com as mensagens que ele passa com sua arte e na CCXP do ano passado eu vacilei de comprar o “Mercúrio Cromo” com ele por pura timidez, sim gente, eu sou tímido ao ponto disso me atrapalhar às vezes. Mas dessa vez meu “Mercúrio Cromo” não escapa!

Além disso, o Helder estará dividindo a mesa com o Aureliano e eu amo demais a arte dele, para você ter uma ideia, ele foi o ilustrador responsável pela arte da capa do livro “Um Milhão de Finais Felizes” do Vitor Martins! Essa mesa é amor puro!

Fits & Nicole Janér – C10

O Fits e a Nicole Janér estarão por lá lançando seu trabalho em conjunto, o quadrinho “Passa Anel”. A HQ é sobre Samu e Bel, dois amigos que acham em um anel mágico uma esperança para salvar sua cidade em ruínas, enquanto ainda se divertem ao se transformarem em super-heróis! Como magia é vida, não vou perder esse lançamento por nada! Além disso, o Fits vai levar prints lindos e pasmem, alguns trabalhados com holografia.

Camila Abdanur – Mesa C03

A Camila vai lançar durante o evento seu projeto chamado “Uma Página Só”, que consiste em um compilado de sete histórias em quadrinhos contadas em apenas uma página cada! Eu estou curioso para conhecer de perto a arte da Camila pelo simples fato de que ela me desenhou um café bolado no twitter!! Brincadeira, não é só por isso, gostei bastante do que vi até agora do traço dela e da mensagem de empoderamento feminino que ela transmite com a arte que produz.

Danilo Beyruth – Mesas H10-11

Eu sou apaixonado pelo trabalho que o Danilo fez nas MSP do Astronauta, eu acho que vou dar uma de doido e levar os meus três gibis pra ele assinar e com toda a certeza vou adquirir o novo capítulo da saga do Astronauta Pereira. Além do lançamento do “Astronauta: Entropia”, ele deve levar seu autoral que lançou pela DarkSide Books esse ano, o “Samurai Shirô”.

Paulo Moreira – Mesa E06

Eu amo as tirinhas do Paulo, a habilidade que ele tem de criar expressões faciais é ótima e as tirinhas são sempre muito engraçadas, muitas das vezes retratando coisas do nosso cotidiano de forma bem humorada. Ele estará por lá lançando o “Mar Menino”, que eu já garanti ao apoiar o projeto no Catarse, um encadernado com um compilado das tirinhas que o artista vem publicando desde 2016.

Bruno Moraes – Mesa C09

O Bruno Moraes é um ilustrador amante da pixel art e estará lançando durante o evento o “Porco (00)”, um quadrinho de narrativa experimental feita em pixel art, sobre um casal de exploradores espaciais, seu computador de bordo e seu porco à procura de uma rara forma de vida. Eu apoiei esse projeto no Catarse e já dei uma olhada no PDF do quadrinho, mas a arte está tão linda que decidi fechar o arquivo e iniciar a leitura somente com a minha cópia física em mãos.

Cora Ottoni – Mesa C29

A Cora estará com um trabalho super legal e relevante, será lançado no evento o “Kit (de resistência) Gay (LGBTQ+)”, carinhosamente chamado de “Kit Gay”. Ele consiste em uma tiragem limitada e numerada de um pacote com seis postais ilustrados pela Cora, Etienne Tavares, Aureliano Medeiros, Luiza de Souza, Grazzy Valéria e Laerte Coutinho. Toda a renda arrecadada com a venda dos postais será revertida para a Casinha, uma instituição de abrigo e apoio aos LGBTQ+ em situações vulneráveis. Então, bora comprar postais lindos e ajudar a causa!

Essas são algumas das minhas indicações, esse ano o Artist’s Alley contara com 540 artistas incríveis e se eu fosse você, além das minhas dicas, daria uma olhada na lista de artistas confirmados e já montava um roteiro, pois na hora a emoção é tão grande que você pode acabar se esquecendo de passar em alguma mesa. Como os artistas costumam divulgar mais informações sobre seus lançamentos no evento, mais próximo à sua realização, caso haja alguma novidade atualizarei essa postagem!

Dica Importante: A UCI costuma distribuir tubos para guardar os prints que você comprar no Artist’s Alley. Vale muito passar lá e pegar um para não amassar seus prints, ou protegê-los caso chova ao final do dia, coisa comum de acontecer aqui em SP.

Fique à vontade para me recomendar trabalhos de artistas que você curte também, grande abraço e até o próximo café!

Um comentário sobre “CCXP 2018 – AS MINHAS INDICAÇÕES DO ARTIST’S ALLEY

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.