CONTO: A PORTA AZUL-TURQUESA – CHARLITTO OGAMI

“A Porta Azul-Turquesa” é a primeira história publicada pelo jovem autor Charlitto Ogami, o conto de terror e suspense que está disponível na Amazon antecede o lançamento da revista antológica Diário Macabro vol. 5, edição na qual há um conto inédito do autor.

Na trama, um jovem sobrecarregado pelas expectativas de seus pais, consegue um emprego em uma livraria e logo trata de perseguir sua independência alugando uma quitinete. O imóvel locado pela família Souza é mobiliado, bem localizado e com um valor que cabe perfeitamente no bolso do rapaz, porém, nem tudo é perfeito e uma estranha porta pintada de azul-turquesa e bloqueada por um sofá chama a atenção do locatário. Questionados acerca da porta bloqueada, os Souza tranquilizam o rapaz informando que trata-se de um cômodo inutilizado, basicamente, o famoso quartinho de bagunças.

Feliz com o vislumbre de independência, com a possibilidade de poder esfregar na cara dos pais que ele não reflete a imagem de jovem inútil que por tantos anos eles pintaram e ainda mais empolgado com o fato de poder levar a namorada para um lugar onde os dois possam ficar juntos sem pressão ou interferências dos sogros ainda mais exigentes que seus pais, o jovem parece ter alcançado finalmente o nirvana, porém, o ambiente onírico não tarda a ganhar ares de pesadelo quando barulhos estranhos e animalescos começam a ser notados vindos na direção da porta azul-turquesa.

Com poucas páginas, o autor conseguiu criar uma trama tensa, o suspense funciona muito bem e os mistérios acerca do que a porta azul-turquesa abriga são um exercício de imaginação para o leitor e, quando esse mistério é finalmente revelado, o autor consegue surpreender positivamente. Escrito em forma de relato, o texto faz com que o leitor sinta-se próximo aos personagens e quando a coisa começa a ficar feia é difícil não temer por seus destinos, embora o protagonista cause sentimentos conflitantes durante a leitura devido à sua incipiência tão característica da juventude.

Como trata-se de uma história curta, não posso dar muitos detalhes ou me aprofundar muito na trama, porém, como admirador do gênero do terror e seus subgêneros, pesquei algumas referências pessoais no texto que podem ou não refletir referências do autor, o maior exemplo disso está na família Souza que me remeteu aos “simpáticos” velhinhos de “O Bebê de Rosemary”. Não poderia deixar de comentar o fato de que o autor é grande admirador do trabalho de H.P. Lovecraft e fica bem clara as influências do mestre do horror cósmico na escrita de Charlitto, que vai desde a narrativa contada em forma de relato, até o preço que se paga por não conseguir vencer a curiosidade e se aventurar para além dos véus que protegem a nossa sanidade.

“A Porta Azul-Turquesa” é um conto que apresenta um novo e promissor talento do terror nacional do qual você deveria ficar de olho, Charlitto tem um potencial criativo grande e suas histórias fogem dos clichês com os quais as obras de terror contemporâneas estão sendo vastamente acometidas. Caso tenha se interessado pelo conto, ele está disponível em formato digital por um preço bem acessível na loja da Amazon, e você pode acompanhar as próximas publicações do autor em seu perfil oficial no Instagram, venha descobrir também o que há atrás da porta azul-turquesa.

Quantos cafés “A Porta Azul-Turquesa” merece?

6 comentários sobre “CONTO: A PORTA AZUL-TURQUESA – CHARLITTO OGAMI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.