QUINZENA INDEPENDENTE – EDIÇÃO 2

Essa é a segunda edição do #QuinzenaIndependente, um projeto onde trarei um post com indicações de livros, contos ou histórias em quadrinhos lançados de forma independente ou de criação independente e, em complemento, projetos de financiamento coletivo que estão acontecendo no momento, novos ou em reta final de apoio.

O meu objetivo com esse projeto é apresentar e conhecer obras, autores e artistas que não chegam ao grande público por não terem espaço, oportunidade ou visibilidade, espero ser um canal onde você possa descobrir coisas e incentivar o trabalho de pessoas incríveis que batalham muito para ter suas publicações viabilizadas. Sem mais delongas, nessa segunda edição eu trouxe um quadrinho emocional e auto-biográfico, um conto de fantasia sobre uma senhora que, por descuido dos correios, acaba se descobrindo bruxa tardiamente, um conto bem curtinho sobre um homem que perde o aniversário de namoro e precisa inventar uma desculpa e um financiamento coletivo de um quadrinho LBGTQ+, bora tomar um café?

Antes de falar sobre as obras que escolhi para essa segunda quinzena, preciso agradecer demais o retorno de todos vocês sobre o novo projeto, me enche de felicidade ver pessoas interessadas em obras nacionais e independentes. Eu sei que o que estou fazendo aqui é muito pouco, mas é o que está no meu alcance por enquanto, então bora conhecer esses trabalhos logo!

Quadrinho

“O menino que desaprendeu a chorar” é o mais novo quadrinho do ilustrador, quadrinista e jornalista Aureliano. Eu sempre gostei muito do trabalho do Aure, desde as suas tirinhas na internet, até a linda coletânea “Mercúrio Cromo”, sobre a qual já falei por aqui. Nesse novo trabalho, conhecemos João, um menino que teve o ato de chorar desencorajado por não ser algo que sua família tinha como uma característica viril.

De tanto fingir felicidade, segurar o choro e represar sentimentos, nosso personagem cresce e desaprende a chorar, pelo menos até o momento em que a redescoberta se torna inevitável e necessária. Este é um quadrinho bem curto, porém, profundo, poético e que fala muito sobre vulnerabilidade e a força que se pode tirar dela.

O Aure sempre me surpreende ao conseguir transfigurar sentimentos em obras tão sensíveis e bonitas, acesse a lojinha dele e comprem TUDO, conheça o trabalho dele no Instagram @oiaure.

Novela de Fantasia

“A Feiticeira de São Judas Tadeu dos Milagres” é uma história curta da autora, revisora e tradutora Isa Prospero. Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e, como estamos falando de uma obra de fantasia, me permitirei ser brega ao dizer que foi amor à primeira lida!

65 anos foi o prazo que os correios demoraram para encontrar Dona Simone e lhe entregar uma caixa enviada por sua tia Lisa, que faleceu quando Simone ainda era moça. Além de deixar evidente a incompetência do serviço de entregas, a encomenda da tia faz uma outra afirmação:

Querida sobrinha, começava a carta, numa letra bonita e rebuscada. Escrevo pra informá-la que você é uma bruxa.

Bem, o que uma senhora de 83 anos poderia fazer com uma revelação dessas? Dona Simone descobre dentro da caixa, além da carta, uma adaga, uma bússola e um livro e esses objetos, junto com a revelação tardia de sua tia, transformam totalmente sua rotina, interfere em sua vitalidade e relações familiares. Tudo o que uma avó que acabou de descobrir que é bruxa precisa é de um neto que participa de Fóruns de Magia na internet e é justamente isso que Dona Simone encontra em Lucas, uma espécie de guru particular para informações sobre magia e com ele que descobre que a magia não é algo intrinsecamente ligado ao maligno, embora um feiticeiro bem desgramento esteja prestes a bater em sua porta. #EAgoraDonaSimone?

“A Feiticeira de São Judas Tadeu dos Milagres” é uma história leve, divertida e que aquece o coração por trazer como personagem central uma senhora que aos 83 anos descobre que ainda não sabe tudo sobre a vida, apesar de ter ótimos truques na manga! Adquira o conto em formato digital (https://amzn.to/36ModQK) e conheça mais sobre o trabalho da Isa seguindo sua página no Twitter.

Conto

“Os aventureiros da pastelaria proibida” é um conto do autor J.V. Teixeira, que também já lançou outras histórias curtas de forma independente como “Uma Noite em New River”, “Satélite 616”, “Quatro Mulheres na Lua Cheia”, “1940: Amores de um carnaval sangrento” e “Gigantes, Heróis e Rex”.

Nessa história, um homem se atrasa ao ponto de perder o aniversário de namoro e precisa dar explicações para a sua parceira que ficou a noite toda esperando pela aparição do bonitão. Confiando em sua reputação de não ser uma pessoa adepta à mentiras, ele começa a contar sobre a noite louca que teve, sempre deixando claro que, por mais que a história possa parecer absurda, é tudo verdade.

Mas como acreditar em um resgate de uma princesa em uma pastelaria e criaturas hibridas de vários animais transportando humanos e, pior ainda, como acreditar nas desculpas esfarrapadas de um homem que fez merda? Mas será que ele fez merda mesmo ou realmente aquela loucura narrada realmente aconteceu?

J.V. brinca com a cabeça do leitor fazendo com que ele se questione se o homem é um hétero safado mentiroso ou um salvador da pátria, essa dúvida persiste até o final e te desafio a tentar descobrir! O conto está disponível de forma gratuita no www.curtosefantasticos.com.br. Conheça mais sobre o trabalho do autor e fique de olho nas novidades seguindo ele no Instagram.

Financiamento Coletivo

Para finalizar a segunda edição do #QuinzenaIndependente, trouxe o financiamento coletivo de “Sob a luz do arco-íris”, uma coletânea de histórias em quadrinhos, de autores LGBTQ+, abordando situações de preconceito. Drama, humor, realismo e fantasia em uma variedade de traços e estilos que demonstram a força e o talento da diversidade.

A coletânea será editada por Mário César, finalista do prêmio Jabuti e três vezes vencedor do Troféu HQ Mix, além de co-criador e organizador da Poc Con Feira LGBTQ+ de Quadrinhos e Artes Gráficas e contará com histórias de Adri A, Caio Yo, Chairim, Ellie Irineu, Flávia Borges, Guilherme Smee, Johnatan Marques, Luiza Lemos, Mário César, Rafael Bastos, Sasyk e Yuri Amaral.

O quadrinho será lançado em junho durante a segunda edição da Poc Con e o financiamento coletivo funciona como uma pré-venda, uma vez que foi criado na modalidade flex, o que significa que independentemente de alcançar a meta estipulada, todos que apoiarem receberão o quadrinho. Os apoios vão desde uma cópia digital do quadrinho (R$23,00), até um kit mais completo com um quadrinho, marcador, bóton e o livro Quadrinhos Queer (R$130,00), acesse a campanha no Catarse para mais detalhes.

Espero que você tenha gostado dessa segunda edição do #QuinzenaIndependente, caso chegue a ler alguma dessas indicações use a # para que eu possa te encontrar nas redes sociais.

Caso você seja um autor ou artista independente e queira ver seu trabalho resenhado aqui, ou tenha alguma dica de livros, quadrinhos e projetos em financiamento coletivo, envie um e-mail para umcafecomluke@gmail.com com o assunto Quinzena Independente apresentando seu projeto ou dando sua dica. Grande abraço e até o próximo café!

Um comentário sobre “QUINZENA INDEPENDENTE – EDIÇÃO 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.