SÉRIE: HUNTERS – 1ª TEMPORADA

“Hunters” é uma série original da Amazon Prime, criada por David Weil e com produção executiva do maravilhoso Jordan Peele. A primeira temporada com dez episódios estreou em fevereiro na plataforma de streaming da Amazon, inclusive caso você queira assistir essa e outras séries do catálogo do Prime Video, recomendo o teste grátis de 30 dias para conhecer o serviço.

Ambientada no ano de 1977, na cidade de Nova Iorque, acompanhamos o jovem judeu Jonah Heidelbaum (Logan Lerman, sim o Percy Jackson) ser recrutado por um grupo secreto de caçadores de nazistas, liderado por Meyer Offerman (Al Pacino), um antigo da família, após seguir rastros que lhe indicassem os responsáveis pelo assassinato de sua avó.

A informação de que grupos de nazistas estão infiltrados nos Estados Unidos demora a fazer sentido para o jovem, mas a motivação de se vingar pela morte da avó, o faz entrar para o grupo de caçadores.

A recepção não é das mais calorosas pelo grupo composto por Mindy (Carol Kane), Murray (Saul Rubinek), Lonny (Josh Radnor), Roxy (Tiffany Boone), Joe (Louis Ozawa) e Irmã Harriet (Kate Mulvany), porém, sua aparente facilidade em decifrar informações codificadas, mostra-se uma ferramenta muito útil para a caçada, fazendo com que os integrantes tenham que incorporar o garoto na equipe e treiná-lo na arte de chutar bundas de nazistas.

Cada integrante da equipe possui um atributo ou habilidade que ajudam nas caçadas, sejam eles atributos físicos, estratégicos ou técnicos, todos eles colaboram de alguma forma. A partir do momento que Jonah passa a vivenciar na prática a rotina da equipe, dilemas morais passam a entrar em conflito com os serviços desempenhados por seus novos amigos, assim, acompanhamos a conversão do Jonah inocente dos primeiros episódios para um outro Jonah.

Enquanto os Hunters correm atrás dos nazistas infiltrados, o Coronel (Lena Olin) trabalha em um plano genocida sem sentido, mas que na cabeça dela, dos nazistas infiltrados e de seus capangas, parece ser uma coisa realmente inteligente pff.

Se a principal vilã da temporada não mete medo, o seu mais novo capanga Travis (Greg Austin) me causava arrepios em todas as cenas que aparecia, é sério, imagina uma pessoa super motivada e focada em conseguir aquilo que quer, agora imagine quando o foco é tornar-se parte do grupo nazista que quer dizimar uma parte da população…ele causa arrepios, pois não mede esforços para demonstrar para a Coronel que é capaz e apto para qualquer coisa e o pior é que ele realmente é tudo isso e mais um pouco.

No meio dessa guerra entre nazistas e judeus, somos apresentados à investigadora Millie Morris (Jerrika Hinton), uma mulher extremamente forte que precisa equilibrar seu lado emocional carregado de auto-descobertas, relacionamento homossexual e a eminente morte da mãe, com o seu trabalho na polícia investigando caçadores de nazistas em segredo por ser constantemente descreditada e desacreditada pelos seus colegas. O mundo de Millie vira de cabeça para baixo quando ela sofre ameaças de exposição, caso continue as suas investigações.

Com todo esse clima de tensão e peças sendo movimentadas no jogo de xadrez da série, segredos são revelados de forma parcimoniosa, esse clima de tensão é quebrado diversas vezes com situações cômicas, mas extremamente ácidas, aquele humor que você sente certa dose de culpa ao rir.

A série trabalha bem a questão moral, os nazistas estão criando um plano para matar pessoas, enquanto isso os caçadores estão matando pessoas para evitar que os nazistas matem pessoas, dentro da cabeça dos personagens, principalmente no que tange os conflitos de Jonah, eu como telespectador, sinceramente, queria mais é ver nazista se fodendo mesmo.

A série não se leva a sério e, se você tentar levar o enredo muito a sério, vai se decepcionar. É exigida do telespectador uma suspensão de descrença muito alta, principalmente nos episódios finais e isso pode comprometer a qualidade da série como um todo para alguns, comigo isso aconteceu.

“Hunters” é uma série com uma premissa interessante, uma fotografia inspirada, momentos memoráveis, personagens instigantes, divertidos e intrigantes, com boas atuações, é claro que algumas ficam defasadas quando Al Pacino aparece em tela, mas ainda assim é uma série bem atuada, mas talvez exija demais da suspensão de descrença do telespectador, que pode até comprara a ideia do xarope de milho, mas definitivamente não vai saber lidar muito bem com os acontecimentos finais da temporada.

Quantos cafés a primeira temporada de “Hunters” merece?

Um comentário sobre “SÉRIE: HUNTERS – 1ª TEMPORADA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.