JULHO NACIONAL: O PESO DO PÁSSARO MORTO – ALINE BEI

“O Peso do Pássaro Morto” é o romance de estreia da escritora Aline Bei, lançado em 2017 pela editora Nós, a obra foi vencedora do Prêmio São Paulo de Literatura de 2018 na categoria Melhor Romance de Autor com Menos de 40 anos.

entendo que o tempo

sempre leva

as nossas coisas preferidas no mundo

e nos esquece aqui

olhando pra vida

sem elas.

Na trama, acompanhamos a vida de uma mulher desde os seus 8 anos até os seus 52. O livro é narrado por essa protagonista sem nome e tem uma construção de escrita bem diferente do que estamos acostumados a encontrar em romances, a autora escreve um romance em versos, brinca com as palavras, não chega a completar linhas, adicionando pausas, interrupções e assim, dá certo destaque à palavras ou sentenças específicas que exprimem muito bem aquilo que ela quer passar sem precisar de três páginas para isso.

Por esse motivo e também por outros que citarei depois, esse livro não é um livro para todo mundo. Eu odeio dizer esse tipo de coisa, pois faz parecer que o livro é complexo demais, cabeça demais e que nem todo mundo terá a capacidade e compreender e absorver a mensagem e esse não é o caso.

Digo que o livro não é para todos justamente pelo estilo próprio de escrita que a autora desenvolveu, pode ser que incomode algumas pessoas ler um romance em versos, mas a questão principal, que deixei para citar agora, são alguns gatilhos que podem tornar a experiência de leitura desconfortável para algumas pessoas, por isso é importante você saber que o livro reflete bastante sobre perdas e há uma cena de abuso sexual bem forte, ele não é uma leitura leve.

Em 153 páginas, a autora consegue condensar a vida de uma mulher desde a sua infância até a sua morte, marcando os eventos que acontecem em idades específicas que nomeiam os capítulos da obra. A protagonista tem seu primeiro contato com a morte muito cedo, aos seus 8 anos de idade e, a partir disso, as perdas começam a se acumular ao longo de sua vida e não são apenas perdas causadas pela morte, há laços sendo rompidos pela distância física e também pela distância causada pelo silêncio, a perda da inocência e também do primeiro amor.

A vida nua, crua e marcada por acontecimentos trágicos, caminhos sendo interrompidos, silêncios ocupando espaços que palavras deveriam ocupar, violações, desistências, atalhos, tudo descrito com palavras ou exemplificados pela escrita da autora tornam o livro extremamente potente mesmo com tão poucas páginas, se a simplicidade pode ser um monstro, a autora mostra a capacidade de lidar com ele, o que só reforça o fato de que Aline Bei já surge como um nome precioso para a literatura nacional.

Poético, bem escrito e potente, “O Peso do Pássaro Morto” foi uma grande e grata surpresa pra mim, eu peguei o livro sem saber muito sobre o enredo, apenas guiado pela quantidade de recomendações que já me fizeram dele e aqui faço o meu papel de passar essa recomendação adiante e te dizer: leia esse livro! Eu não vejo a hora de ler mais obras de Aline Bei.

Gostou das minhas impressões sobre o romance? “O Peso do Pássaro Morto” está disponível na Amazon em formato digital e físico. Compre pelo link do blog (https://amzn.to/3eCtO00) e ajude esse criador de conteúdo viciado em cafeína.

Quantos cafés “O Peso do Pássaro Morto” merece?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.