JULHO NACIONAL: ADIVINHA QUEM NÃO VOLTOU PRA CASA? – PEDRO POEIRA

“Adivinha quem não voltou pra casa” é uma história curta de Pedro Poeira publicada de forma independente em formato digital no dia vinte de Junho. Formado em letras pela USP, Pedro já publicou os textos “I See Fire” (Revista YAWP #09), sob o pseudônimo Pedro Lazo; “Aqui Jaz João Santiago” (Wattpad, 2020) e “Quantas Novalginas Você Já Tomou Hoje?” na coletânea “As Crônicas da Unifenda” (Plutão, 2020).

Na trama, após uma noitada com os amigos o jovem Murilo chega em casa e é recepcionado por sua irmã Melissa com a seguinte frase: Advinha quem não voltou pra casa?

Embriagado, Murilo tenta encontrar razões para que a mãe esteja fora de casa em uma hora tão avançada na madrugada e em meio ao seu estado, acaba adormecendo. Na manhã seguinte, ainda sem sinal da matriarca que fez o favor de esquecer o celular em casa, irritado com a situação e sofrendo com uma ressaca leve Murilo parte em direção ao bingo que a mãe costuma frequentar, mas chegando lá descobre que ela foi sim ao bingo na noite anterior, mas saiu de lá cedo com um prêmio de quase dois mil reais.

Ao retornar para casa, Murilo e Melissa reúnem pistas do paradeiro da mãe e munidos de preocupação e irritação pela noite mal dormida, os irmãos percorrem a cidade em busca de mais pistas  e a cada novidade que encontram, a preocupação aumenta, a irritação aumenta e as lágrimas começam a encher e transbordar os olhos.

Em meio à tensão da situação, os irmãos começam a conversar sobre assuntos e segredos que os distanciaram um pouco, silêncios que machucam e percepções distorcidas pela falta de diálogo. A trama é bem simples, a história é bem curtinha, pouco mais de 60 páginas, então não vou me alongar muito sobre os acontecimentos para não prejudicar a sua experiência.

A trama de Pedro Poeira é intrigante e, assim como Murilo e Melissa, o leitor fica na expectativa de descobrir onde a dona Mônica se meteu. Temos aqui capítulos com vários pontos de vista, inclusive o ponto de vista da gata da família, ferramenta narrativa que enriquece uma trama com um enredo relativamente simples, os personagens são bem construídos, carismáticos e verossímeis.

O livro também possui representatividade homoafetiva, Murilo é gay e eu fiquei super curioso sobre a história dele com o policial bonitão, será que rolou? Apesar de falar sobre uma circunstância tensa, a história não é pesada, o autor encontrou um equilíbrio muito bom entre a sugestão e a realidade dentro da trama, tornando a experiência de leitura agradável e fluída.

“Adivinha quem não voltou pra casa” é uma história curta, com uma premissa simples, mas que aborda um tema complexo de uma forma bem equilibrada, proporcionando uma leitura fluída, instigante e um tanto quanto reflexiva. Ao abordar o desaparecimento da matriarca, as tentativas dos irmãos de encontrarem a mãe e conversar sobre assuntos que não estavam sendo ditos anteriormente, o autor nos faz pensar sobre os papéis que atribuímos às pessoas. Uma mãe, antes de ser uma mãe, é uma mulher com suas próprias aspirações, lutas e desejos, assim como não se cria um filho para si, e sim para o mundo.

Gostou das minhas impressões sobre “Adivinha quem não voltou pra casa?”? O livro já está disponível na Amazon em formato digital.

Quantos cafés “Adivinha quem não voltou pra casa?” merece?

2 comentários sobre “JULHO NACIONAL: ADIVINHA QUEM NÃO VOLTOU PRA CASA? – PEDRO POEIRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.